Início » Geral » 9 habilidades e 6 competências essenciais para comunicadores
Geral

9 habilidades e 6 competências essenciais para comunicadores

competencia comunicadores

Segundo a Accenture, os fatores que influenciam a economia digital também estão redefinindo como será o futuro do trabalho. As quatro características decisivas do futuro do trabalho, de acordo com o estudo New Skills Now serão: Digital & Humano Lado a Lado; Trabalho Cooperativo e Colaborativo; Baseado em Conhecimento e Entregas de Valor para o negócio; Flexível e Fluído.

Nesse sentido, comunicadores precisam estar atualizados das competências e habilidades que necessitam dominar para manterem-se relevantes para o mercado.

Segundo o framework criado pelo IoIC (Institute of Internal Communication UK), existem 6 competências e 9 habilidades que comunicadores internos devem buscar construir e aplicar para acompanhar a transformação digital das organizações.

O framework cobre 6 áreas profissionais e fornece informações sobre as principais competências, conhecimentos e comportamentos que os profissionais de CI devem procurar construir à medida que avançam na carreira.

As 6 competências do profissional de comunicação

Estratégia Organizacional e Planejamento

Para entender a estratégia da organização e o mercado em que ela opera, criando planos de comunicação interna eficazes que se alinhem aos objetivos do negócio contribuindo para o seu sucesso, e fornecendo um propósito claro aos colaboradores.

Pessoas e Compreensão Cultural

Entender os fatores culturais e psicológicos que influenciam as pessoas no trabalho para garantir que as estratégias de comunicação sejam efetivamente apresentadas e interpretadas por todos os públicos e partes interessadas.

Além disso, o comunicador deve saber implementar um pensamento estratégico que alinhe a comunicação à cultura da organização, interpretando as necessidades das pessoas, influenciando e treinando líderes e multiplicadores, segmentando informações, identificando os drivers de motivação e engajamento dos funcionários e articulando para que a visão e os valores da empresa estejam coerentes com o seu dia a dia.

Storytelling e Design

Comunicadores devem conseguir traduzir as mensagens principais do negócio em conteúdo relevante, de maneira clara e inspiradora para todos os grupos de funcionários e partes interessadas.

Além disso, a criatividade para realização de campanhas é essencial para criar narrativas que engajem o público interno, independente de formato.

Ferramentas, Tecnologia e Digital

O profissional de comunicação do presente (e do futuro) deve compreender os canais, ferramentas e tecnologias para fornecer as mensagens certas para o público certo, e atualizar o conhecimento das tendências em tecnologia e comunicações digitais.

O conhecimento dos canais e de como usá-los de maneira efetiva e otimizada é um diferencial para o profissional que utiliza as soluções digitais de maneira criativa a seu favor.

Coaching & Facilitação

Além de criar estratégias, o comunicador interno também deve atuar de maneira consultiva, orientando lideranças e stakeholders na sua comunicação. Nesse sentido, dinâmicas de treinamento, influência e facilitação de lideranças são atividades do comunicador que atua a favor da colaboração e alinhamento entre equipes e seus líderes.

Analisar e Mensurar a Comunicação

A criação de métodos de mensuração da eficácia da comunicação interna na era digital deve contar com dados e também com pesquisas eficazes que forneçam insights significativos e evidências do impacto da comunicação na organização.

A capacidade analítica do comunicador interno se expressa por meio de indicadores e métricas, mas também pela abertura e criação de novos mecanismos para favorecer o diálogo interno e a voz à todos os funcionários.

As 9 habilidades que os comunicadores do futuro irão desenvolver

Ainda segundo o IoIC, os comportamentos e habilidades que serão importantes para os comunicadores internos realizarem um trabalho memorável, de forma eficiente e eficaz nas empresa, são:

  1. Raciocínio Analítico, examinando informações ou situações para identificar os elementos chaves e resolver problemas;
  2. Pensamento Criativo, para trazer abordagens inovadoras para dentro da organização;
  3. Poder de Influência, para ganhar apoio e inspirar os colegas, através de uma combinação saudável de técnicas interpessoais, apresentação e assertividade;
  4. Colaboração, trabalhando em equipes multidisciplinares compartilhando ideias para atingir um objetivo comum;
  5. Engenhosidade, tendo a capacidade de encontrar maneiras rápidas e inteligentes para superar as dificuldades, utilizando os recursos disponíveis;
  6. Pensamento Crítico, tendo a confiança e capacidade de questionar o pensamento atual de uma maneira que envolva os colegas e crie impacto positivo na organização;
  7. Curiosidade, estando sempre aprendendo, com vontade de explorar novas experiências, assumir riscos e refletir sobre os resultados;
  8. Empatia, sendo capaz de reconhecer as emoções de outras pessoas, pensando além das próprias preocupações;
  9. Escuta Ativa, demonstrando a capacidade de se concentrar totalmente, entender, responder e
    então lembre-se do que foi dito em conversas com colegas;

Conteúdo traduzido e adaptado de ioic.org.uk